Blog do Del – Mundo Ufo

Conheça mais sobre o mundo ufo com o escritor extradimensional Fábio Del Santoro

Caso Colares,Brasil. Um caso para não ser esquecido.


Este é um dos mais importantes casos da ufologia brasileira.Este documentário aborda um clássico da ufologia brasileira a partir da Ilha de Colares. Se você não conhece, ou nunca ouviu falar, veja este documentário realizado pela TV Cultura.Considerada uma das mais impressionantes ondas ufológicas de nosso país, o fenômeno Chupa-Chupa corresponde a objetos luminosos aéreos que atacavam populares na Amazônia, principalmente no segundo semestre de 1977, atingindo-os com potentes feixes de luz que muitos afirmavam sugar o sangue. Esses objetos sobrevoavam preferencialmente as pequenas comunidades litorâneas e rurais.O exército esteve presente e constatou a veracidade das informações. Veja você mesmo este excelente trabalho de documentação e tire suas conclusões.

Direção: Roger Elarrat e Adriano Barroso
Co-produção: Roger Elarrat / Floresta Vídeo / TV Cultura do Pará / Fundação Padre Anchieta – TV Cultura

9 comments on “Caso Colares,Brasil. Um caso para não ser esquecido.

  1. Passei muitas férias em Colares, pois os meus pais eram nativos daquela região, e posso afirmar que, em uma das minhas inúmeras férias no vilarejo, nos anos sessenta, antes de acontecer a invasão de Ovni, culminando com a operação prato. Fui testemunha ocular (tinha 8 anos na época) e até hoje não esqueço o que vi bem alto no céu do vilarejo ao olhar para cima, confessou que fiquei impressionado: uma luz brilhante, de cores predomintes amarelo e azul, tratava-se um objeto que se deslocava com muita velocidade, tanto para esquerda como para a direita, depois, subia e descia velozmente, formando um “X”,ou uma cruz. O mais impressionante do avistamente era que o objeto retornava com precisão para o centro da configuração, como se uma inteligência superior estivesse manipulando o objeto e fazendo mapas de coordenadas geograficas dos locais para futuras visitações. Depois de uns cinco minutos de insistência na mencionada evolução , o objeto desceu numa vertiginosa linha reta, desaparecendo por cima da ilha do Marajó. Mais tarde, me tornei piloto aviadar e professor de aerodinâmica e navegação aérea (hoje estou aposentado), morando em Maceió, e o que vi naquela época, guardo vivamente na memória, como se fosse ontém. Ainda não temos essa tecnologia aérea, digo, uma aeronave para fazer tais manobras com velocidades estonteantes, como as que presenciei junto com a minha irmão, numa noite de verão em que estava sentado na porta da minha casa. Posso até estar errado, mas quem sabe, o fenômeno desconhecido que testemunhei, não seria o planejamento de uma futura invasão na região e adejacências por seres alienígenas, o que realmente aconteceu nos anos setenta.

    • Fábio Del Santoro
      10 de July de 2014

      Olá Frederico. Seu depoimento é valioso. Gostaria de comentar no Programa Vozes do Universo.Obrigado por confiar em nosso trabalho!

  2. Fernando
    1 de January de 2014

    Boa Noite, OPERAÇÃO PRATO. Eu tenho um colega de trabalho que vez ou outra, passa o Natal junto com a família da esposa no Maranhão, onde se iniciou algumas aparições, que depois foram se deslocando para Colares. Em 2009 ele foi. E a meu pedido tirou algumas fotos, mas, não me autorizou a falar dele porque não acredita mesmo nas ocorrências. Mas quando voltou me deu para ver, e lá estava numa foto uma luz branca muito forte no céu escuro, envolvendo um suposto objeto desconhecido. Agora ele foi e vai passar perto de locais favoráveis e prometeu que vai tirar mais fotos. Vou esperar para ver o resultado.
    Também é estranho a FAB ter parado as pesquisas no momento em que os militares estavam tendo os melhores contatos. Existe uma suspeita que os EUA, como no caso Varginha estejam também operando nessas pesquisas.
    Então é outro mistério que vai ficar misterioso para o povo tentar entender. Ok

  3. giancarlo nascimento
    21 de September de 2011

    Moro proximo uns 80 km de Colares , numa cidade chamada Castanhal e acompanhei na epoca este caso. Afirmo que tudo e verdade pois tinhamos uma secretaria que morava no interior e teve um encontro com o fenomeno. Caso relatado na UPUPI uniao para a ufologia do piaui.Estou montando uma vigilia em colares pois os fenomenos continuam acontecendo.

    • Fábio Del Santoro
      21 de September de 2011

      Obrigado por seu depoimento Giancarlo.
      Envie sempre novidades de sua região quando puder.
      Abraço!

    • sergio
      29 de April de 2013

      ainda continua a acontecer? qual foi a ultima que ocorreu ?

    • Fernando
      9 de December de 2013

      Boa Noite, OPERAÇÃO PRATO, ai esta o porque os governos ficam ocultando do povo os seres extraterrestres e tentando desmoralizar os verdadeiros contatos. Na operação prato a FORÇA AÉREA, acabou ficando muito próxima das naves e dos seres, produziu fotos e filmes e acho que alguém na FAB sentiu MEDO. Teve que recuar rapidamente, abandonar o local e fingir que não havia nada, mas eles ainda estão por lá. afinal eles são muito mais avançados e certamente os governos do mundo, sabem que eles dão as CARTAS. Ai o MEDO do desconhecido – O MEDO de uma intervenção no que ainda temos de mais atrasado entre nós certo – O militar que comandava as pesquisas parece segundo suas entrevistas, que recebeu até um implante no braço e foi seguido de perto pelos seres. Nunca a VERDADE esteve tão perto de ser enfrentada por um governo, ninguém poderia imaginar o depois. Ai a FAB parou as pesquisas – é a minha opinião. veja bem – Um abraço a todos. OK

  4. Nonato
    4 de July de 2011

    Gostei do documentário. Porém, achei uma falha que poderia ser evitada, na maioria das cenas: a pouca luminosidade. As pessoas poderiam ser entrevistadas de dia. À noite deveriam ter usado focos de luz para que nós, os expectadores, pudéssemos ver os rostos dos depoentes! Por que não? De qualquer maneira, valeu a pena,

    • Fábio Del Santoro
      5 de July de 2011

      Tem razão Nonato. Concordo com você, mas talvez algumas pessoas tenham tido algum receio de aparecer.
      Nunca se sabe, não é?
      Abraço!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: